Menos é Mais

Desacelerando nas compras

Sempre fui contida nas contas e desde que comecei a trabalhar tinha envelopes que separava direitinho cada gasto para não faltar nada no fim do mês e ainda sobrar pra poupança. Além disso, sempre amei papel e planilhas do Excel para controlar. Ano passado,o marido programador fez um sistema web para controlarmos os gastos da família por categoria, assim saberíamos quanto gastamos em cada uma.

Com isso percebemos onde estavámos gastando mais. Depois do primero mês usando o sistema e vendo os gastos, estipulamos um valor total que gastaríamos em cada categoria. Isso ajudou demais!

Posso dizer que em 2016 foi o ano que eu mais estava despreocupada com os meus gastos e a consequência disso é fácil de dizer: gastei demais com para uma pessoa contida!

Estava começando a virar uma acumuladora, afinal, pra que ter mais vários itens, principalmente de comésticos e maquiagens e tudo isso para uma pessoa que não se maquia todos os dias.

Eu não dava e não dou conta de usar tudo. Qual é a finalidade de ter coisas que eu não uso? Nenhuma! E a dó que eu tenho de ver que tem produto largado na penteadeira que eu não uso há meses e que já está perto de vencer #xatiada.

Além de gerar mais lixo com embalagens, estava fazendo meu próprio dinheiro de lixo.

Por outro lado, isso teve um ponto bom. Com várias coisas pra testar, eu percebi o que eu mais gostava e o que não dava certo pra mim de jeito nenhum. Agora consigo ser ainda mais seletiva ao comprar e já sei as característisca que cada produto precisa ter para me agradar.

Ano passado conheci o armário cápsula (que eu vou escrever sobre também) e estou disposta a usar o mesmo raciocínio com outros itens como os comésticos.

Para mim, a ideia é a seguinte:

Não é sobre não comprar, mas sim, ser seletivo na compra. Se conhecer, e ter consciência se você vai mesmo usar aquilo. É claro que às vezes você vai precisar se arriscar em experimentar algo novo, e isso é ótimo! Mas insistir em comprar alguma coisa que você já tem o suficiente e nem dá conta de usar tudo, ou que já tem certeza que não gosta, só por que está na “promoção” ou por que todo mundo tem não é legal.

E agora, posso dizer que estou voltando aos eixos.

Depois de uma boa limpada nos perfis das redes sociais da tentação, de vários lançamentos de batons, bases e corretivos (Oi Bruna Tavares! mas ela eu não deixo de seguir rs), de vários lançamentos de livros de Gastronomia/Receitas/Nutrição (outra paixão!) eu resisti e não comprei nada nos últimos 2 meses! E olha que não foi tão difícil, eu só pensava assim: ” já usei todos os batons que eu tenho em casa? – Não! – Então não vou comprar mais!”, “Já terminei de ler aquele livro ou fiz pelo menos algumas receitas? – Não! – Então nada de livro novo”.

Minha meta atual é usar bastante as coisas que eu já tenho. Só comprar algum item novo, quando outro acabar. Só comprar um livro novo quando ler outro inteiro (ou no caso de receitas, quando fizer uma boa quantidade de receitas). Fazer isso acaba sendo incentivador.

Estou no começo da minha reabilitação, mas já estou bem feliz com o resultado!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *